Carmo Bráz de Oliveira

Por Amor

Textos

Teus olhos
Teus olhos
O que são teus olhos, me diga
Seriam de amante
Ou apenas de amiga?

Dúvidas
Tenho dúvidas extremas
E a única certeza
Das dúvidas apenas

Sonho
Sonhei, veja que dissabor
Que você realmente era
O meu grande amor

Tua volta
Hoje comemoro tua volta
Tanto, que já estou pronto
Para mais uma revolta

Teu sorriso
Esquecer do teu sorriso?
Desculpe, não consigo
Pois é o que eu mais preciso.
Flores
Minhas mãos, não sei
Ainda cheiram as flores
Que eu nunca entreguei

A idade do amor
O amor não envelhece
Apenas amadurece
Acenda uma vela, faça uma prece

A morte do poeta
A vida do poeta só tende a terminar
Se por descuido e apesar de tudo,
Ele deixe de amar.

Ilusão
Ainda espero por atenção
Sou insensato
Vivo de ilusão

Controle
Preciso me controlar
Ter paciência
Aprender a amar
Carmitto
Enviado por Carmitto em 27/11/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras